Microsseminários de comunicação política eleitoral

Ficha de registro de trabalhos acadêmicos
02/08/2014
Opinião individual
03/08/2014
Show all

BRIEFING 201_____ / _____ Semestre

1. Objeto
Seminários condensados e sumários constantes de uma serie organizada de exposições dos Alunos, em grupos, sobre o tema Comunicação Política Eleitoral.

2. Objetivos

a) Organizar os Alunos em grupos-de-leitura analítica e interpretativa de livros básicos, especializados e relevantes para o estudo do tema Comunicação Política Eleitoral.

b) Propiciar à Turma, como um todo, o conhecimento desses livros, através da exposição condensada de cada um, pelo respectivo grupo-leitor.

c) Conseguir, assim, que a Turma tome conhecimento, ainda que sumário, desses livros básicos e se estimule a sua posterior leitura individual.

3. Instruções

Serão observados os seguintes procedimentos:

3.1 O trabalho será realizado em grupos de até 5 (cinco) alunos cada um.

3.2 Cada grupo escolherá, por consenso (ou sorteio), o livro a resumir, dentre os indicados. Ou de outros de sua escolha, desde que estritamente concernentes à Comunicação Política Eleitoral.

3.3 Da leitura e estudo, em grupo, do livro escolhido, os Alunos produzirão um resumo seletivo, i.e, centrado no objetivo do Seminário.

3.4 O resumo se fará pela concentração nos aspectos estritamente concernentes aos mecanismos e/ou conceitos específicos da Comunicação Política Eleitoral. Outros aspectos do Processo Eleitoral, não concernentes à Comunicação, não se constituirão em objeto principal do resumo.

3.5 O resumo será exposto pessoalmente, pelo grupo, diante da Turma, no formato convencional, a saber:

– Para cada grupo expositor;

a) 20 minutos de relato (exposição central) que pode servir-se de recursos auxiliares, livremente.

b) 10 minutos de resposta a perguntas e debates suscitados pelos alunos assistentes, i.e, dos outros Grupos, formal e ordenadamente.
– Cada grupo expositor coordenará a logística do seu próprio segmento.

3.6 Os resumos escritos devem restringir-se a, no máximo, até 10 (dez) laudas datilografadas a espaço 2(dois), podendo usar linguagem esquemática, quadros síntéticos etc, visando constituir-se mais num guia ou índice referencial do que, a rigor, num texto expositivo contínuo.

3.7 Os micros seminários serão realizados ao final do Curso, em 2 (duas) aulas sucessivos, a ser fixados oportunamente, em apresentação formal, em auditório apropriado ou em sala de aula.

3.8 Os graus de avaliação serão atribuídos, conforme definição do professor da disciplina, a posteriore:

a) Pelo professor da disciplina;

b) Por uma banca constituída pelo Professor da disciplina, um outro Professor da ECO, um profissional atuante no setor.

b) Pela própria turma, através da avaliação individual, em planilhas-padrão que lhe serão fornecidas.

3.9 Os Grupos deverão apresentar seu resumo por escrito posteriormente (até 7 dias após sua exposição).

3.10 Será objeto de avaliação não apenas o conteúdo da exposição, mas também a qualidade formal da apresentação, oral e escrita.

TÍTULOS REFERÊNCIA (primeira sugestão)

A) Básicos. Referenciais.
1. LAZARSFELD, Paul Felix. The People’s Choice. N.York, Columbia U. 1940. 170 p. (Somente em inglês. Existe um exemplar na biblioteca da ECO).

2. DOMENACH, Jean-Marie. A Propaganda Política. São Paulo, Difusão Européia, 1963. 133 p. (Existe uma versão digital)

3. BOBBIO, Norberto et al. Dicionário de Política. Brasília, Un. de Brasilia, 1986. 1328 p. – Usar apenas os verbetes concernentes aos processos eleitoral e de propaganda.

B) Específicos. Marketing Eleitoral.

4. GRANDI, Rodolfo et al. (org). Voto é Marketing. São Paulo, Loyola, 1992.

5. FIGUEIREDO, Ney Lima. Direto ao Poder. Campinas, Cartograf, 1985. 146 p.

6. PACHECO, Cid et ai. (Org.). Voto é Marketing ? Anais II Seminário/UFRJ. Rio, Irrad.Cult. + Publique, 1998 – 156 p.

7. MAIA, César. Política é Ciência. Rio, Revan, 1998 – 246 p.

8. GADELHA, Hayle. Diário de Campanha: como o melhor prefeito do Brasil virou Governador. Rio, Internad, 1998. 64p.

9. SERPA, Marcelo. Eleições Espetaculares. Rio de Janeiro: Contra Capa / Faperj, 2013. 108 p

10. PANKE, Luciana. SERPA, Marcelo (Orgs). Comunicação eleitoral: conceitos, estudos, sobre as eleições presidenciais de 2010. E-book internacional. Coleção Voto Hoje. Rio de Janeiro: Instituto CPMS Comunicação, 2011. 325 p.

C) Teoria Geral

10. G. BALANDIER, Georges. O Poder em Cena. Brasilia, Un.de Brasília, 1982. 70 p.

11. BAUDRILLARD, Jean. A sombra das maiorias silenciosas. São Paulo, Brasiliense, 1985. 86 p.

12. SCHWARTZENBERG, Roger Gerárd. O Estado Espetáculo. Rio, Difel, 1978. 150 p. Subdividir em três:
1. Personagens
2. Espetáculo
3. Público

D) Jornalísticos. Testemunhais

13. NEUMANNE, José. Atrás do Palanque. Bastidores da Eleição 1989. São Paulo, Siciliano, 1989. 175 p.

14. Nos Bastidores da Política (2 Livros)

a) EXPEDITO (B. dos Santos) Filho. Crônica de uma Vitória (Campanha Fernando Henrique)

b) MEDEIROS, Alexandre. Crônica de um Sonho (Campanha Lula) Rio, Objetiva, 1994. 148 e 210 p.

14. PAOLOZZI, VÍTOR (Sérvulo da Cunha). Murro na Cara: – O jeito americano de vencer eleições. Rio, Objetiva. 1996. 253p.

E) Históricos. Cultura Geral

15. BURKE, Peter. A Fabricação do Rei (A Construção da Imagem Publica de Luiz XIV). Rio, Zahar, 1994 – 254p.

16. SHAKESPEARE, William. Júlio César (Ato III Cena II). Trad. Carlos de Lacerda. Rio, Record, 1965 – lOOp.