Divulgação do marketing : Transparência e Democracia / Cid Pacheco (1993).

Sobre Textos. CAPLES (S/D)
18/04/1992
Voto é Marketing? I (Cid Pacheco et ali, 1993)
01/01/1993
Show all

(ARTIGO)

Quando as discurssões começaram, eu disse que o Marketing político-eleitoral é uma ilha de controvérsia, cercada de exageros por todos os lados. E é exatamente por isso que nos reunimos para discutir: o Marketing eleitoral já ocupa um espaço importante em nossas vidas. Também chamamos a atenção para essas técnicas que são cercadas de enorme perplexidade. A perplexidade é filha da ignorância, porque nós nos assustamos com os processos que não conhecemos de perto. O Marketing político-eleitoral é muito controvertido justamente porque ainda é pouco conhecido, ficando restrito apenas a alguns técnicos que atuam na área. Por isso, nada é mais democrático do que debates como este, já que a manipulação só pode ser chamada de manipulação na medida em que busca a consciência do Outro utilizando técnicas que ele desconhece. A partir do momento que torno essas técnicas tranparentes e acessíveis, elimino a possibilidade de manipulação.

Epero que a interrogação “Voto é Marketing?” permaneça. O papel da universidade não é dar respostas e certezas – é permanecer sempre na indagação: “Voto é Marketing?”

 

Referência

PACHECO, Cid.
Democracia, transparência e divulgação do marketing:
discurso de encerramento do I Seminário “Voto é Marketing?” da UFRJ.
Rio de Janeiro: ECO/UFRJ, 1992.